Quebrando padrões: videoinstalações produzidas por alunos

Pensando no cinema de ruptura, o professor de Artes, Pedro Leão, propôs aos seus alunos do 9.o ano do Ensino Fundamental um desafio: a produção de videoinstalações, ou seja, um vídeo onde os padrões do formato cinematográfico aos quais estamos acostumados fossem colocados à prova.

pedro_1

Depois de um ano letivo conversando sobre cinema e suas técnicas nas aulas de Artes, a ideia era que os alunos pensassem menos no roteiro e mais no meio e na forma de exibição. Para isso, no último bimestre os alunos conheceram mais sobre as rupturas do cinema e trabalhos que questionaram os limites do vídeo, promovendo novas ideias.

pedro_2

Os resultados foram além das referências discutidas em sala e surpreenderam o professor. “Houve ideias muito legais. O objetivo era que eles pensassem fora da caixinha e saíssem do formato tradicional, desenvolvendo um raciocínio de uma ordem nova e diferente”, explicou Pedro.

Um dos vídeos produzidos, por exemplo, explorou os limites entre a imagem do celular, a do mundo real e a do vídeo. “Eu acho que as vídeosinstalações mostram técnicas diferentes do cinema, técnicas que envolvem a edição e a gravação no momento do planejamento, técnicas novas”, comentou Isabela Chen, que, junto a seu grupo, produziu o vídeo.

Essa foi a primeira vez que o desafio foi proposto para os alunos e, após os resultados, o professor Pedro garante que, em 2018 a atividade será realizada novamente.

Confira o vídeo do grupo de Isabela clicando aqui.