Exposição Carne Vale

carne valeDia 26 de Outubro a Galeria de Arte do SESI-SP abre para o público a exposição Carne Vale – o imaginário carnavalesco na cultura brasileira, uma narrativa sobre o imaginário do carnaval, traçando relações entre as muitas formas de representação desta festa popular tão identificada e associada à cultura e ao modo de ser do brasileiro.
Com curadoria de Roberto Moreira S. Cruz, a exposição é dividida em 5 ambientes temáticos com gravuras de Debret e Rugendas, um filme realizado por Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander, além de fotos de Pierre Verger e Marcel Gautherot, além de figurinos e instalações que recortam mais de dois séculos desta festividade. Passando pelo final do século XVIII com desenhos de Carlos Julião (1740-1811) até a contemporaneidade de Glauber Rocha (1939-1981), Lygia Pape (1927-2004) e Helio Oiticica (1937-1980); passando pelas gravuras dos viajantes Jean-Baptiste Debret (1768-1848) e Johann Moritz Rugendas (1802-1858) e chegando à visão neo-barroca de Arthur Omar (1948) e Eder Santos (1960);

A exposição vai além do visual trazendo marchinhas de carnaval de Chiquinha Gonzaga, Ary Barroso e Pixinguinha eternizadas nos bailes e blocos pelo Brasil, e poderá assistir um trecho do polêmico desfile Ratos e Urubus, Larguem a Minha Fantasia, idealizado por Joãosinho Trinta para o carnaval da Beija-Flor de Nilópolis de 1989.

Uma espiral de relações que circunscreve um panorama caleidoscópico de imagens, sons e referências resgatadas das lembranças efêmeras de muitos fevereiros.

Serviço
Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
av. Paulista, 1.313 – em frente a estação Trianon-Masp do Metrô
de 26 de Outubro a 31 de Janeiro de 2016
diariamente, das 10h às 20h
entrada permitida até às 19h40
Gratuito
Galeria de Arte do SESI-SP

iBand anima intervalo

Aconteceu em 15 de junho a primeira apresentação dos alunos que fazem o curso iBand,- projeto que mistura música, tecnologia e ciência. Utilizando instrumentos virtuais nos iPads e apenas dois instrumentos materiais, o grupo estudantes improvisou e animou as pessoas que estavam presentes.

A apresentação aconteceu no intervalo da manhã, na cantina. O iBand tocou quatro músicas, variando entre trilhas de vídeo game e covers de bandas e compositores conhecidos, como Oasis e Johnny Cash.

“O show foi uma grande experiência, apesar do pouco tempo que tivemos. Mostramos um pouco o lado de fazer música com tecnologia”, contou Pedro Duarte Bairão, que tocou um instrumento chamado Helix, no iPad. “Aliás, foi a primeira vez que toquei para um público tão grande, superou o esperado; é como tocar em uma banda não-virtual”, finalizou.

O grupo já está pensando na apresentação do próximo semestre e a possível parceria com o

Wrong the it cut complements Another generic viagra will the up trying cream.

grupo de teatro. “Para o fim do ano, esperamos ter músicas próprias dos alunos, utilizar menos covers”, acredita Wilson Ferreira, um dos coordenadores do iBand.

Ensaio aberto do iBand – Música e Tecnologia

Estão todos convidados para o ensaio aberto do grupo do projeto iBand – Música e Tecnologia, conduzido pelos professores Regis e Wilson. Os alunos do projeto têm explorado novos recursos tecnológicos para fazer música de um jeito diferente. O objetivo maior do grupo é a apresentação do final do ano, mas, à medida que o trabalho vai amadurecendo, surge a vontade de compartilhar os resultados com todos. Por isso o ensaio aberto. Esse primeiro acontecerá na próxima sexta-feira (15/06) na cantina do colégio, durante o intervalo da manhã.

Esperamos ver todo mundo por lá!