Exposição dos alunos no Memorial da América Latina: “Colores, Sabores y Ritmos”.

Entre os dias 24 de outubro e 4 de novembro, permaneceu no Memorial da América Latina a exposição de fotos Colores, Sabores y Ritmos: la poesia de los sentidos captada por jóvenes fotógrafos. A exposição apresentou 40 fotos de alunos do 8º ano do Colégio, selecionadas entre todas as turmas.

A parceria entre os departamentos de Artes e Espanhol e o Memorial começou em 2008 e o projeto já está em sua 8ª edição.

Pais e alunos prestigiam a exposição no Memorial da América Latina.

Pais e alunos prestigiam a exposição no Memorial da América Latina.

As turmas de 8º ano começaram a trabalhar no projeto no segundo bimestre do ano, lendo textos de autores de língua hispânica como Frederico Garcia Lorca, Gabriel Garcia Marquez, Gabriela Mistral, José Martí, Laura Esquivel, Pablo Neruda, Ruben Dario e Sór Juana Inés de la Cruz. Após trabalhar a compreensão dos textos nas aulas de Espanhol, os alunos produziram fotografias neles inspiradas, usando exercícios de criatividade nas aulas de Artes. O resultado abrange diversos tipos de fotografias, de imagens emotivas, familiares e pessoais; até imagens abstratas de uma leveza incomum para a idade dos fotógrafos.

As fotos dos alunos foram selecionadas pelos professores das duas disciplinas entre os meses de agosto e setembro, e a exposição foi montada para ser aberta no dia 24 de outubro. O ponto alto do projeto é a noite de abertura da exposição. Com as fotos já expostas na Biblioteca Victor Civita, no Memorial da América Latina, a exposição conta com um coquetel de abertura e entrega de certificados para os alunos selecionados. Nesse ano, o coquetel ficou a cargo da Lex’Rock Bakery, e a abertura teve a participação dos músicos do grupo Soprando Cordas.

Professores encabeçam a entrega dos certificados aos alunos no Memorial da América Latina.

Alunos recebem o certificado referente à participação na exposição.

 

20161024_191459

Coquetel de abertura produzido pela Lex’Rock Bakery.

Minibrownies para adoçar…

 

Um dos quitutes temáticos do coquetel: chips de banana da terra com agliatta.

Além do aprendizado nas duas matérias, o objetivo do evento é oferecer aos alunos uma experiência mais próxima à de uma exposição profissional, proporcionando um contato diferente com uma importante instituição cultural e valorizando o trabalho dos alunos ao levá-lo para além do espaço do Colégio.

A equipe da Biblioteca Victor Civita e do Memorial, por meio do trabalho de Fernando Gamba, tem acolhido o projeto com gosto desde seu início, sendo o Bandeirantes o único colégio que desenvolve esse projeto no Memorial. Pais e alunos reconhecem esta como uma experiência única, um privilégio do Band.

_dsc0071 _dsc0072

Cursos de Arte no Memorial – Inscrições Abertas

Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina.

A Galeria Marta Traba no Memorial da América Latina e o Colégio Bandeirantes firmaram parceria no início deste ano para oferecer atividades extra-curriculares.
As inscrições para o segundo semestre já estão abertas.

Atividades Criativas: desenho, pintura, fotografia, xilogravura. Profª Gisele Ottoboni. Público: estudantes de Ensino Fundamental II e Médio.

Curso de Pintura.
Profº Pedro Leão.
Público: Ensino Fundamental II e Médio.

Curso de Filosofia e História da Arte.
Profº João E. Regis Lima. Público: estudantes do Ensino Médio e Interessados em geral.

Palestra – A Bienal de Veneza: o espaço, o tempo e o mundo contemporâneo.
Profº João E. Regis Lima.
Público: Estudantes do Ensino Médio e Interessados em Geral.

Palestra – A 13ª Documenta de Kassel – Paradoxos entre arte e vida.
Profº João E. Regis Lima. Público: Estudantes do Ensino Médio e Interessados em Geral.
Serviço

Vagas limitadas.
Inscrições e informações: educativomartatraba@gmail.com
Grátis.

Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
01156-001 – Barra Funda – São Paulo SP
Telefone: 11 3823.4600
Website: www.memorial.org.br

Conheça o Painel Etnias de Maria Bonomi

relevo

A Fundação Memorial da América Latina entregou a São Paulo, no dia de seu aniversário, a obra “Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil”, de autoria de Maria Bonomi. É um presente de grandes proporções e beleza. Trata-se de um conjunto de painéis em argila, bronze e alumínio cujas gravuras lançam um olhar sobre os habitantes que aqui viviam antes da invasão dos europeus até os dias de hoje.

corredor

Agora, quem chega ao Memorial pela entrada principal se surpreende. A instalação “Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil” está localizada no Portão 1 que dá acesso ao 5 metrô aBarra Funda. Nesse corredor espelhos em toda a extensão das duas paredes e a iluminação cenográfica emolduram painéis e toténs que recontam de forma estilizada a história do índio brasileiro. Nas escadas, estão gravados nomes de índios de diversas etnias.

espelho

Compostos por alto e baixo relevos, os painéis em argila evocam as origens, a mata, cavernas, pinturas rupestres, padrões indígenas, instrumentos rituais, armas, animais e as primeiras habitações. Já os painéis em bronze remetem à chegado dos colonizadores. Lá estão as caravelas, os personagens, as armas de fogo, os sinos, as fortalezas, as missões. Por fim, os painéis de alumínio investigam a presença indígena na contemporaneidade, como na construção de Brasília, por exemplo.

Tal qual uma linha do tempo, Bonomi dividiu o percurso de “Etnias” nessas três fases. A primeira, “arqueológica”, é feita totalmente em barro; a segunda, já abordando o primado da técnica, é cunhada em bronze; a terceira fase fpo feota em alumínio, pois esse material, segundo Bonomi, remete aos tempos atuais.

Mais do que uma experiência contemplativa, as pessoas se integram à obra ao passar entre as placas maciças e por meio dos jogos de espelhos. E passeiam através de uma série de “fotogramas” gigantes e penetráveis, que formam uma espécie de “espetáculo” em alto e baixo relevo. O corredor de entrada do Memorial se transforma assim num espaço interativo, no qual o público se integra fisicamente com a História.

Para a execução desse projeto, Maria Bonomi instalou um ateliê no subsolo da Galeria Marta Traba do Memorial, onde foram utilizadas mais de 10 toneladas de matéria-prima, trabalhada por artistas nacionais e internacionais qualificados e índios da Aldeia Krukutu, em Parelheiros, São Paulo.

maria

Maria Bonomié uma das mais respeitadas artistas plásticas do país. Suas obras figuram em renomados museus e coleções particulares nacionais e internacionais. F

Fotos por Fábio Pagan – Imprensa Memorial

“Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil”
Visitação: todos os dias, das 9 às 18h.

Entrada pelo portão 1, ao lado do metrô Barra Funda

Mais informações sobre a obra e a artista: www.mariabonomi.com.br

Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
01156-001 – Barra Funda – São Paulo SP
Telefone: 11 3823.4600
Website: www.memorial.org.br

Exposição de fotos dos alunos no Memorial da América Latina: “Poesia Hecha Imagen y Canción”.

 “Poesia Hecha Imagen y Canción”.

De 05 a 28 de setembro de 2012.

Confira todas as fotos no Blog de Arte: http://galeria.colband.com.br/index.php/arte/galeriavirtual/Poesia-Hecha-Imagen-y-Cancion

Matéria publicada no site do Memorial: http://www.memorial.org.br/2012/09/alunos-do-colegio-bandeirantes-expoem-fotografias-no-memorial/

 

Foto: Juliana Ignacio de Oliveira.

Essa exposição fotográfica reúne quarenta e duas fotos, selecionadas de um total de 243 imagens, que foram produzidas pelos alunos do oitavo ano do Ensino Fundamental. Resultado do trabalho interdisciplinar elaborado pelos departamentos de Arte e Espanhol, os alunos interpretaram poemas musicados de Pablo Neruda, Nicolás Guillén, José Martí, Gloria Fuertes, Antonio Machado, e Miguel Hernández. Transformar poemas em imagens fotográficas foi o grande desafio deste exercício. Os resultados revelam olhares sensíveis, interpretações surpreendentes e o bom humor natural da juventude.

A abertura da exposição aconteceu em 05/09 com a apresentação do quarteto Saxofonando, da Escola do Auditório Ibirapuera, seguida da cerimônia de certificação e coquetel.

Local  

Biblioteca Latino-Americana Victor Civita – Memorial da América Latina.

Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664.

Portão 06. Barra Funda. São Paulo/SP. Telefone: 11 3823.4600

Website: www.memorial.org.br

Como chegar

Alunos Fotógrafos

Ana Catarina Caetano Visconti

Ana Laura Viegas De M. Leme

Alexia Finkelstein

André Pires Teixeira

Blanche Sharon Cho

Caio de Bonis Rossetti

Camila Sielfeld de Medeiros

Carolina Zeitunlian

Carlos Alberto Faria A. Costa

Cássio Hideo Okuyama

Catarina Maria F. A. M. S. Vallda

Clara Cortez Cohn

Cinthia Tiemi Maeda

Cristiano Iam Sarhan H. Narchi

Eduardo Machado C. de Souza

Emi Chen Wu

Felipe do Amaral

Gabriela Faria de Andrade

Giulianna Bonadio Câmara

Isabela Lopes Lima Araújo

Isabela Rodrigues Avelar

Isabella Namie Nakagawa

Isabella Tcherniakovsky

José Maurício Finkelstein

Juliana Ignacio de Oliveira

Juliana Sayuri Santos Segawa

Julio Laub Obeid

Larissa Gonzalez Fraga

Laura Mestriner T. de Carvalho

Léo Paulos Guarnieri

Luis Felipe Calvo Tibério

Luísa Lessa Siqueira

Luiza Sawaya

Marianna de Oliveira Ribeiro

Marcela Lie Kavano

Mirella Migliori Foronda

Pedro Fukui Umeta

Samira Saad Guarda

Sarah Jin Hee Kim

Thais Mie Hoshino

Thais Patrão Ogoshi

Victoria Julio Kang