Aluna é aprovada em Cinema na School of Visual Arts em NY

Bianca Rickheim, recém-formada junto com a turma de 2016,  recebeu a notícia no começo de fevereiro de que havia sido aprovada para a o curso de cinema da School of Visual Arts. A faculdade de artes visuais de Nova Iorque é, junto com a CalArts na Califórnia, uma das mais cobiçadas por alunos querendo estudar artes nos Estados Unidos.

aluna Bianca com o Prof. Pedro Leão

aluna Bianca com o Prof. Pedro Leão

Entre seus ex-alunos estão o artista plástico pop Keith Harring e o minimalista Sol Lewitt; o compositor Michael Giacchino, responsável pelas trilhas sonoras de Lost, Os Incríveis e Up – Altas Aventuras; animadores como Bill Plympton e Rebecca Sugar, criadora de Steven Universe e Hora da Aventura; além outros nomes de grande relevância na indústria cultural norte americana. Antes de conquistar a vaga na SVA, Bianca já havia recebido em janeiro a confirmação de outras duas faculdades americanas: o Eckerd College na Flórida, e a University of Iowa. Recentemente, foi aprovada também na Loyola Marymount University na Califórnia, e no curso de cinema da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) aqui em São Paulo, completando um total de cinco faculdades cobiçando a nossa ex-aluna. Ela ainda aguarda outros resultados de faculdades americanas em Março.

O caminho que Bianca trilhou em seus anos de Band não seria possível primeiramente sem o apoio e carinho de seus pais, Ana Lúcia Martucci e João Rickheim. Foi a mãe que postou orgulhosa na redes sociais as imagens dos e-mails de aceitação. Em 2015, a família enviou Bianca para sua primeira experiência em um curso de férias na SVA, onde ela experimentou trabalhar com outros adolescentes com aspirações semelhantes na produção de um curta-metragem, a comédia de situação intitulada Unfortunate. Seu primeiro contato com a SVA em 2015 sem dúvida serviu para criar um relacionamento com a instituição, e pode ter influenciado na sua aceitação para o curso de graduação em 2017.

Porém, mais do que isso, o sucesso de Bianca em assegurar uma vaga na faculdade se deve à construção de um portfólio de obras que ela apresentou à faculdade, demonstrando que ela já tinha interesse e experiência no assunto e precisava da orientação e aprimoramento da faculdade. Além de Unfortunate, fizeram parte de seu portfólio os curtas Zé Ninguém, produzido como parte do projeto Idade Mídia no Band; e The Juliet Paradox, um projeto pessoal escrito e dirigido por Bianca, gravado nas dependências do Colégio.

Para The Juliet Paradox, Bianca procurou conselhos e ajuda do professor Pedro Leão, da disciplina de Artes, na fase final do roteiro e para conseguir a permissão para gravar no Colégio durante o final de semana. Bianca teve aulas de Artes com o professor Pedro em 2013, quando cursava o 9º ano, nas quais estudou o começo da história do cinema e produziu dois outros curtas metragens com colegas de classe como parte dos exercícios de aula. Ela conta que as aulas do 9º despertaram nela o desejo latente de seguir essa carreira.

Segundo o professor Pedro Leão, a construção de portfólio é fundamental para quem quer seguir carreira nas artes, e deve começar o mais cedo possível. É um requisito que não faz parte da maioria das carreiras em outras áreas e é frequentemente esquecido pelos alunos, que começam a pensar nisso apenas no últimos anos do Ensino Médio. Foi pensando nisso e inspirado pelo caminho trilhado por Bianca, que o professor apoiou e orientou alunos do Ensino Médio com interesses semelhantes ao dela a organizarem o projeto CineBand, que acaba de ser aprovado pela diretoria e começará suas atividades em Março.

Como extensão das aulas sobre cinema no 9º ano, o projeto será aberto ao Ensino Médio, e visa juntar alunos focados em produção audiovisual para trabalharem em equipe na produção de obras para seus portfólios. O grupo deve se encontrar no Colégio aos sábados, e trabalhar em conjunto até o final do ano. Embora o projeto seja inteiramente encabeçado pelos alunos que o criaram (Alice Chiapetta, Carol Salem, Clara Hirata, Diego Hajjar, Guilherme Carvalho, Mariana Boger, Matheus de Almeida, Pedro Rosencrantz e Samuel Guterman), ele será acompanhado e assessorado pelo professor Leão.

1º Prêmio de Vídeo do Band

Os alunos do 9º ano encontraram uma mensagem inusitada na última página da prova de Artes do 2º bimestre de 2016. Depois de uma questão da prova estabelecer um cenário hipotético de uma premiação por voto popular dos vídeos produzidos pelos alunos durante o primeiro semestre, os alunos foram instruídos a acessarem suas contas do Mosyle assim que voltassem para casa depois da prova. Lá estavam as instruções para o voto popular do 1º Prêmio de Vídeo do Band.

A iniciativa visa premiar os melhores vídeos do semestre em diversas categorias e incentivar a melhora constante das produções. As equipes de produção ganhadoras levaram neste ano pequenas estatuetas de papel do Oscar, o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos. Para dar gosto ao prêmio, a base da cada estatueta era um brownie com gotas de chocolate belga da Lex’Rock Bakery. Além disso, os vídeos ainda serão divulgados por aqui no blog e no Facebook do professor Pedro Leão, com resenhas a respeito dos vídeos, gerando assim visibilidade para os trabalhos dos nossos jovens cineastas.

A proposta dos vídeos de primeiro semestre era refletir sobre as estratégias e dificuldades da produção de vídeos através de um exercício de criação totalmente livre a não ser pela exigência de que cada vídeo seguisse um de seis gêneros cinematográficos sorteados entre as equipes: ação, comédia, drama, ficção científica, musical e terror.

Veja abaixo os nossos premiados de 2016:

Melhor Vídeo de Ação
9B – AMI-Serviços Secretos
https://youtu.be/bY5W-161MbA

Melhor Vídeo de Comédia
9F – Nossa SP de Cada Dia
https://youtu.be/sJ_6kgBUDiU

Prêmio de Melhor Vídeo de Comédia: Pedro F., Henrique, Eric, João Vito, Pedro C., Rafael (9F).

Prêmio de Melhor Vídeo de Comédia: Pedro F., Henrique, Eric, João Vito, Pedro C., Rafael (9F).

Melhor Vídeo de Drama
9D – De novo
https://youtu.be/yzuaQKgBN0o

Prêmio de Melhor Vídeo de Drama: Letícia, Julia, Taiza, Kyra, Nicole, Luana, Isabel (9D).

Prêmio de Melhor Vídeo de Drama: Letícia, Julia, Taiza, Kyra, Nicole, Luana, Isabel (9D).

Melhor Vídeo de Ficção Científica
9H – Universos Interligados
https://youtu.be/oYjO28Qd7pw

Prêmio de Melhor Vídeo de Ficção Científica: Tomas, Beatriz, Isabel, Emanuela, Nina, Ana Clara, Victoria (9H).

Prêmio de Melhor Vídeo de Ficção Científica: Tomas, Beatriz, Isabel, Emanuela, Nina, Ana Clara, Victoria (9H).

Melhor Vídeo Musical
9F – À Flor da Pele
https://www.youtube.com/watch?v=LkZGQcNxbEI

Prêmio de Melhor Vídeo de Musical: Diego, Giovanna, Flávia, Carolina, Ingrid, Simon (9F).

Prêmio de Melhor Vídeo de Musical: Diego, Giovanna, Flávia, Carolina, Ingrid, Simon (9F).

Melhor Vídeo de Terror
9F – O Riso
https://youtu.be/73e5sFGZb-0

Prêmio de Melhor Vídeo de Terror: Bianca, Carolina K., Eduarda, Débora, Carolina H., Gabriela (9F).

Prêmio de Melhor Vídeo de Terror: Bianca, Carolina K., Eduarda, Débora, Carolina H., Gabriela (9F).

Melhor Ator
9B – Dante Henryco di Fiori

Prêmio de Melhor Ator: Dante Henryco di Fiori (9B).

Prêmio de Melhor Ator: Dante Henryco di Fiori (9B).

Melhor Atriz (empate)
9H – Emanuela Padiglioni Rossini
9F – Carolina Mayumi Kunyi

Melhor Sonoplastia
9F – À Flor da Pele

Melhor Edição
9B – AMI-Serviços Secretos 

Melhor Locação
9D – A Casa da Perfeição
https://www.youtube.com/watch?v=1Yc34BDAaEg

Prêmio de Melhor Locação: Esther, Gabriela, Maria Clara, Lissa, Luíza, Rafaella, Joyce (9D).

Prêmio de Melhor Locação: Esther, Gabriela, Maria Clara, Lissa, Luíza, Rafaella, Joyce (9D).

Melhor Roteiro
9D – De novo 

Melhor Figurino
9E – Hellschool

Prêmio de Melhor Figurino: Giulia, Lucas, Julia, Carolina, Gabriela, Eduarda (9E).

Prêmio de Melhor Figurino: Giulia, Lucas, Julia, Carolina, Gabriela, Eduarda (9E).

10º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

banner_superior_fest_latino_2015

Na quarta, 29 de julho, foi exibido em première mundial o filme de Marcelo Masagão, “Ato, Atalho e Vento” na abertura do 10º Festival de Cinema Latino-AmericaATO FALHO FESTIVAL DO MINUTOno de São Paulo.
O filme é fruto do encontro de um livro e 143 filmes produzidos nos 4 ou 5 cantos do  planeta. O livro é o “Mal estar na Civilização”, escrito por Freud. Em 2014 o filme participou do X Festival de Roma e do IDFAFestival Internacional de Documentário de Amsterdam. No dia 30 de Julho o filme tem estréia comercial no Reserva Cultural. O diretor afirma que “As coisas não saíram como havíamos planejado”, tendo está como sinopse deste intrigante filme. “Ato, Atalho e Vento” conta com 2.223 atores, 5.041 locações em 722 cidades tendo sido realizados 4.891 cortes. Segundo o diretor “promover o encontro de planos concebidos por diversos diretores é um jogo de juntar pedaços de tempo e espaço, alargando e desfazendo  sentidos.  É um filme entre-planos. Ou, um filme junta-planos.”
Encontros inusitados ocorrem no filme. No início, combinam planos de Fellini (La Nave Va), Angelopoulus (Um olhar a cada dia) e WinWender (Pina), Lucrecia Martel (Pântano), Elia Kazan (Uma rua Chamada Pecado), Rene Clair (Entracte), entre outros.

Continuar lendo

Filme Branco Sai, Preto Fica

Vencedor do Festival de Brasília em 2014, Branco Sai, Preto Fica, um filme de Adirley Queirós, é uma mistura de documentário com ficção científica. Retrata uma violenta ação policial ocorrida em 1986 em um baile black no Quarentão, em Ceilândia, periferia de Brasília.

A ordem de um dos policiais “Branco sai, preto fica” evidencia o racismo e o isolamento da periferia de Brasilia. Depois de quase 30 anos os dois personagens principais, Marquim do Tropa e Shockito relembram aquela noite. O primeiro está em uma cadeira de rodas e o segundo com uma perna mecânica. Os dois personagens são reais assim como seus depoimentos. A ficção surge com Dimas Cravalaças que veio do futuro para provar que o Estado brasileiro é responsável por atrocidades contra negros e pobres das periferias.

Em entrevista a Camila Moraes à El País, Queirós afirma que não queriam fazer um “documentário clássico. Queríamos uma coisa mais próxima do apocalíptico, de uma volta do futuro. Aí surge a ideia da ficção”.

Branco sai, Preto Fica está em cartaz nos cinemas:

Asista ao trailer do filme:

Informações de:

CINE OLHO – SESC BOM RETIRO

 

1

O SESC Bom Retiro apresenta uma intervenção cinematográfica com trechos das primeiras exibições cinematográficas entre 1896 a 1930. Com três caixas com um pequeno furo, o público pode observar cenas inusitadas como: Os primeiros Beijos, Os Primeiros Monstros e os Primeiros Efeitos Especiais.

As turmas do 9º ano estão estudando a História do cinema nas aulas de Artes, como o os irmãos Lumière e o cinematógrafo (1895) e George Meliès com seus efeitos especiais como no filme Viagem à Lua de 1902.

A intervenção ocorre na Praça de Convivência.

Viagem à Lua de George Melière

Viagem à Lua de George Melière

Irmãos Lumière

Irmãos Lumière

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HORÁRIOS e LOCAL

03/02/2015 a 03/05/2015 – Entrada gratuita

SÁBADOS das 10h às 18h30

DOMINGOS das 10h às 17h30

TERÇAS, QUARTAS, QUINTAS E SEXTAS das 9h às 20h30.

Sesc Bom Retiro – Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro

Link: http://www.sescsp.org.br/programacao/53201_CINE+OLHO

“O Artista” é exibido em sessão de Artes

O filme “O Artista” foi exibido para os alunos do 9.o ano na sessão de cinema produzida pelo Departamento de Artes e com o apoio dos Departamentos Cultural e de Esporte. A escolha do filme foi feita levando em conta que  retrata a mudança do cinema mudo para o falado, acontecimento que os alunos estão estudando na disciplina de Artes neste bimestre.

Durante o 1.o bimestre, os alunos estudaram o cinema mudo e, por isso, assistiram aos “Tempos Modernos” de Charles Chaplin, que revela uma crítica ao cinema falado, apesar de ter sido produzido sete anos após a criação deste método cinematográfico. Também, no filme “O Artista”, o autor critica esta transição.

IMG_3653

“Queríamos mostrar esse conflito do cinema existente nesse período para que [a matéria] ficasse mais clara para eles”, comenta Pedrão Leão, professor de Artes. “Além disso, é um filme que eles não buscam espontaneamente, por isso é importante que a gente [professores de Artes] ofereça opções. Também, foi interessante ver os alunos fazerem analogias com os dois filmes exibidos”, completa a professora de Artes, Paula Moraes.

IMG_3652

O próximo filme exibido pelos professores será “2001 – Uma Odisséia no Espaço” do diretor Stanley Kubrick que, segundo os professores, será seguido de uma discussão.

“Tempos Modernos” para os 9.os anos

Com direito a pipoca, sucos e colchonetes, 120 alunos do 9.o ano do Ensino Fundamental participaram da sessão de cinema realizada pelo Departamento de Arte com o apoio do Departamento Cultural e de Educação Física. O filme exibido foi “Tempos Modernos”, de Charles Chaplin, que critica fortemente a cultura de trabalho operário depois da Revolução Industrial.

chaplin_1

A sessão foi programada para promover uma interação entre os alunos e, também, para exibir o clássico filme. “Queríamos facilitar a experiência dos alunos, já que eles teriam que alugar o filme”, explica Pedro Leão, professor de Artes. “Também quisemos que fosse um momento de descontração. Eles estão participando de uma tarefa, por isso tentamos transformá-la em um momento agradável como é uma sessão de cinema para eles”, completa a professora de Artes, Paula Moraes.

chaplin_2

“É importante ter um projeto de artes fora da classe, sair do ambiente natural da sala de aula e ir para um outro descontraído”, comenta Pietro de Camargo, aluno do 9.o ano. “Ter aulas de Artes é, além de estudar pro vestibular, aprender a ver o mundo de outra maneira”, completa.

A próxima sessão com o filme mudo “O Artista” acontecerá na próxima sexta, 11 de abril, para alunos do 9.o ano. Quem quiser participar, deve inscrever-se no Cultural, pois as vagas são limitadas.

Cine Segall

Amazônia

For claims polish and shave years it viagra online years using my they.

desconhecida

De Daniel Augusto e Eduardo Rajabally
Horário: 17h10
Sinopse: Documentário sobre os conflitos na Amazônia brasileira hoje. O filme acompanha o cotidiano de diversos grupos sociais que lutam por seu espaço, como índios, fazendeiros, sem terra, garimpeiros, entre outros. Entrevista cientistas, especialistas e personalidades, com objetivo de mapear qual o perfil atual e as consequências da ocupação humana da Amazônia brasileira. Seleção da 37 Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Documentário | BRASIL | 2013 | 70 minutos | 14 anos
Mataram meu irmão
De Cristiano Burlan
Horário: 19h00
Sinopse: Doze anos atrás, Rafael Burlan, o irmão do diretor Cristiano Burlan, foi assassinado com sete tiros. O cineasta decide relembrar os fatos, investigando o envolvimento do irmão com as drogas e compondo um retrato da violência que domina os bairros do subúrbio de São Paulo. Vencedor do Festival É Tudo Verdade 2013, de Melhor Documentário Brasileiro. DOCUMENTÁRIO | BRASIL | 2013 | 77 minutos | 12 anos

ServiçosAtendimento ao público:Tel. 21590400 info@mls.gov.brWi-Fi

Como Chegar:

Cine Segall Exibe “Tanta Água”

O filme mais premiado do ano, uma produção uruguaia, com direção de Leticia Jorge e Ana Guevara, com distribuição da Pandora Filmes.

Tanta Água é um drama juvenil que volta e meia flerta com o humor para nos contar a história de um final de semana atípico na vida de Alberto (Néstor Guzzini) e seus filhos, Lucía (Malú Chouza) e Federico (Joaquín Castiglioni). Alberto, divorciado, busca as crianças na casa da mãe tencionando levá-las para um hotel onde todos poderiam divertir-se como uma família. O problema é que a chuva ininterrupta frustra esses planos de sol e piscina e os três, trancados em um quarto pequeno e sem televisão, precisam encontrar uns nos outros meios para não morrerem de tédio. Não demora até que os primeiros conflitos comecem a aparecer.

Horário: 19h10

Elenco: Malú Chouza, Néstor Guzzini e Joaquín Castiglioni

2013 | comédia | Uruguai | 102 min | 14 anos

Confira o trailer: http://www.youtube.com/watch?v=EYDqOOoSmLY

Museu Lasar Segall

Rua Berta, 111 – Vila Mariana Atendimento ao público:
Tel. 21590400
info@mls.gov.br
Café Wi-Fi