Vivendo do Mar – Durvile Cavalcanti no MIS

A série Vivendo do Mar, de Durvile
Cavalcanti, será exibida a partir do dia 11 de junho na terceira mostra do projeto Nova Fotografia 2015.

A mostra retrata a costa brasileira e seus pequenos vilarejos de pescadores, evidenciando o cenário da prática artesanal da pesca que, cada vez mais, vem se tornando rara por conta da pesca industrial e degradação ambiental.

As fotografias trazem a oportunidade de um respiro, uma quebra do mundo tecnológico que estamos imersos. Um silêncio que pequenos redutos de pescadores ainda guardam junto de uma cultura imemorial, apenas percebendo os lugares e nos sensibilizando com eles.

Durvile Cavalcanti nasceu no Amapá e é formado em arquitetura e design gráfico pela Belas Artes de São Paulo e é um fotógrafo autoditada. Já expôs trabalhos em diversas galerias, conquistando prêmios como o da Mostra de Arte no British Council (SP).

O festival Nova Fotografia é um projeto anual do MIS criado em 2011. Busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu.

HORÁRIOS e LOCALvivendo-do-mar-2-de-durvile-cavalcanti

12/06 a 26/06/15 – entrada gratúita
TERÇAS a SÁBADOS das 12h às 20h
DOMINGOS e FERIADOS das 11h às 19h
Classificação: livre
Espaço Nicho
MIS – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – (11) 55 2117-4777

Maio Fotografia no MIS

banner_maio

Em sua 4ª edição, a Maio Fotografia ocupa pelo 4º ano consecutivo todos os espaços no MIS (Museu da Imagem e do Som) com uma programação mensal que engloba quatro exposições principais, além de duas mostras e uma instalação interativa relacionados ao mundo da fotografia.

A ideia que permeia a curadoria geral da edição deste ano é a seguinte: “Se a linguagem fotográfica está cada vez mais aberta a novos olhares, a partir dos mais variados tipos de dispositivos − que vão de câmeras profissionais com lentes especiais a celulares com suas imagens em baixa resolução −, e percorre temas igualmente diversificados, é bastante apropriado que este mês voltado a sua exibição, discussão e reflexão abra ao público um leque de possibilidades de fruição“. Fonte: http://www.mis-sp.org.br/icox/icox.php?mdl=mis&op=programacao_interna&id_event=1849

Apresentam-se nesta edição as exposições: O mundo revelado de Vivian Maier (curadoria de Anne Morin); Lambe-lambe: os fotógrafos de rua na São Paulo dos anos 70, elaborada a partir do acervo do MIS (curadoria de Isabella Lenzi); Perto do rio tenho sete anos, do fotógrafo baiano André Gardenberg (curadoria de Diógenes Moura, Rastros 1 (Traces1) do holandês brasileiro radicado em Paris Roberto Frankenberg, entre outras.

Complementa a programação o IV Encontro Pensamento e Reflexão na Fotografia, que visa estreitar os distintos campos de atuação do fazer fotográfico e promover cada vez mais o entendimento sobre a fotografia inserida em debates de conteúdo informativo e reflexivo. O evento acontece entre os dias 28 e 31 de maio, com uma programação composta por sessões de discussão, entrevistas e relatos autorais, além de workshops e apresentações de artigos inscritos por meio de convocatória.

HORÁRIOS e LOCAL

21/04 a 14/06/15 – R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)
TERÇAS a SÁBADOS das 12h às 20h
DOMINGOS e FERIADOS das 11h às 19h
Classificação: livre
Espaços variados
MIS – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – (11) 55 2117-4777

Waking Up in News America – Robert Heinecken no MIS

Acontece no MIS de 4 de março à 12 de abril a instalação que estava fora do alcance do público há quase vinte anos, Waking Up in News America, do artista norte americano Robert Heinecken (1931-2006). O artista é mundialmente reconhecido por seu trabalho experimental e inovador. Concebida em 1986 sua obra ainda hoje levanta questionamentos sobre os efeitos dos meios de comunicação de massa, principalmente a televisão.

A instalação é uma sala sugestivamente doméstica, em que todas as superfícies – teto, parede, piso e todos os objetos – são cobertos por imagens captadas pela TV. Os visitantes tem a oportunidade de circular livremente pelo espaço experimentando a imersão pelo mundo saturado de imagens.

Heinecken foi pioneiro em explorar a saturação de imagens que somos submetidos diariamente. Diferente das tecnologias de hoje, o artista capturou imagens de forma artesanal, pressionando papel fotográfico na tela da televisão ligando e desligando o aparelho seguidamente. As imagens formadas embaçadas fazem alusão ao dadaísmo, permitindo que o material encontre por si só sua forma final.

RH_WakingUp_View2_WEB

HORÁRIOS e LOCAL

04/03/15 a 12/04/15 – Entrada gratuita
TERÇAS a SEXTAS das 12h às 21h
SÁBADOS das 10h às 21h
DOMINGOS e FERIADOS das 11h às 20h

Espaço Expositivo Térreo

MIS – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – (11) 55 2117-4777

Leia mais sobre o artista e a exposição em: http://tinyurl.com/pnaf3gq

Saguão do Castelo Rá-Tim-Bum reabre ao público no MIS

exposicao-castelo-ra-tim-bum-07152014-77-original

Entre os dias 12 de fevereiro e 5 de abril, o MIS (Museu da Imagem e do Som) reabre ao público o Saguão do Castelo Rá-Tim-Bum, ambiente que recriou o quarto do Nino e a árvore da Cobra Celeste.

A exposição, que aconteceu no museu em comemoração aos 20 anos do programa, marco infanto-juvenil da TV brasileira, aconteceu entre julho de 2014 e janeiro de 2015 e recebeu por volta de 410 mil pessoas, recorde absoluto de visitação no espaço.

HORÁRIOS e LOCAL

12/02/15 a 05/04/15 – R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) – Terças-feiras: entrada gratuita
TERÇAS a SEXTAS das 12h às 21h
SÁBADOS das 10h às 21h
DOMINGOS e FERIADOS das 11h às 20h
MIS – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – (11) 55 2117-4777
Link: http://www.mis-sp.org.br/icox/icox.php?mdl=mis&op=programacao_interna&id_event=1808

Jessica Lange: fotógrafa

6.Jessica Lange_MIS

O MIS apresenta a exposição Jessica Lange: fotógrafa. Em 1967 Jessica Lange foi contemplada com uma bolsa de estudos da Universidade de Minnesota para estudar fotografia, mas as vicissitudes da vida de estudante a levaram para a Espanha e Paris, onde ela decidiu estudar artes cênicas e deixou a fotografia de lado. Foi então que embarcou na carreira de atriz, atuando em filmes emblemáticos e ganhou duas vezes o Oscar de melhor atriz, por seus papéis em Tootsie, em 1983, e outro por Céu Azul, em 1995.

2.Jessica Lange_MIS

Só mais tarde, no início dos anos noventa, quando Sam Shepard, a presenteou com uma Leica M6, Jessica assumiu suas façanhas fotográficas novamente. As imagens foram capturadas em suas viagens e andanças – sua lente percorreu países como EUA, França, Finlândia e Itália, embora ela tenha uma queda especial pelo México, como ela mesma diz “por suas luzes e noites maravilhosas”.

1_Jessica Lange_MIS

Coisas que eu vejo e México

Originalmente intitulada Unseen, a exposição é composta por 135 fotografias e 12 folhas de contato que dão conta de uma sensibilidade aguda e de uma mestria técnica excepcional de Jessica Lange. A coleção, formada por imagens feitas nos últimos 20 anos, é organizada em duas séries: Coisas que eu vejo e México.
México conta ainda com uma sub-série: Os cinco dias sem nome, Chiapas. Estas fotos foram feitas em 2012 nos vilarejos de Tenejape e San Juan Chamula, no estado de Chiapas. As imagens retratam o Carnaval, que é provavelmente a celebração mais importante de Chiapas e tem duração de 13 dias. O festival celebra os cinco dias perdidos do calendário maia. Os cinco dias sem nome, quando acreditam que o mundo vira de ponta cabeça. Acredita-se que seja um período desafortunado, ou até perigoso. As imagens, todas em P&B, retratam a preparação para o festival: homens se vestem de mulher, pessoas maquiadas, com suas fantasias rebuscadas, disfarçam-se de macacos, lobos e outros animais.
3.Jessica Lange_MIS
SERVIÇO
exposição / fotografia
11fev a 05abr2015
terças a sextas, das 12h às 21h; sábados, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 11h às 20hexposições 1º andarR$ 6 (inteira) R$ 3 (meia)
O Museu da Imagem e do Som de São Paulo – MIS – fica localizado na Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – SP, Brasil. CEP 01449-000.Telefone: 55 11 2117 4777
Confira a programação completa no site:

A MULHER NA REVOLUÇÃO DE 32

O MIS apresenta sua segunda exposição no Google Cultural Institute – plataforma na qual o site Google realiza parcerias com centenas de museus, instituições culturais e acervos históricos para hospedar online os patrimônios culturais do mundo.

A mulher na Revolução de 32 reúne, entre fotografias e arquivos de áudio, trocas de correspondências (exclusivas do acervo do MIS) relatando o dia a dia de voluntárias da Revolução. Os documentos revelam o papel da mulher no momento em que o Estado de São Paulo se rebelava contra o governo de Getúlio Vargas.

Imagem1

A mulher paulista na Manifestação Cívica de 23 de maio de 1932. Autoria desconhecida | São Paulo | Museu da Imagem e do Som.

Imagem3

Uma Companhia e a bandeira nacional, 1932. Autoria desconhecida | São Paulo | Museu da Imagem e do Som

Imagem2

Senhora condecorando soldados, 1932. Autoria desconhecida | Museu da Imagem e do Som.

Essa é a segunda exposição do MIS na plataforma. O público também pode conferir Cinema paulista nos anos 70, uma mostra com fotos de cenas, bastidores de filmagens, vídeos com entrevistas exclusivas e equipamentos da produção cinematográfica na cidade de São Paulo entre os anos de 1968 e 1980.
Ambas as exposições podem ser conferidas no link: bit.ly/cultureinstitutemis
Horários de funcionamento geral: terças a sábados, das 12h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 20h.
Horários de funcionamento de exposições: clique aqui
Exposições | R$ 10 e R$ 5 (meia)
Às terças o ingresso para as exposições é gratuito
Aceitamos dinheiro e cartões de débito
Não aceitamos Vale Cultura
O atendimento prioritário é restrito à pessoa mais um acompanhante
Crianças até 5 anos não pagam

Como chegar

As seguintes linhas de ônibus servem à região do museu:

  • 107 T-10 Metrô Tucuruvi – Pinheiros
  • 930P- 10  Term. Pq D. Pedro II – Pinheiros
  • 908T- 10  Term. Pq D. PedroII – Butantã (circular)
  • 7181 -10 Cidade Universitária – Term. Princ. Isabel

Para mais informações sobre trajeto de ônibus consulte o SPTrans pelo telefone 156 ou acesse http://www.sptrans.com.br

O MIS também está próximo das estações Consolação (linha verde) e Faria Lima (linha amarela) do Metrô.

Núcleo Educativo

Oferece, além de visitas educativas, diversas oficinas voltadas para o público infanto-juvenil, adulto e educadores.
Para agendamento clique aqui.

CEMIS

O Centro de Memória e Informação do MIS (CEMIS) é o núcleo do Museu da Imagem e do Som de São Paulo responsável pela documentação, conservação, difusão e pesquisa dos seus acervos museológico, arquivístico e biblioteconômico, que são compostos por mais de 200 mil itens.

Acervo

Mostras temporárias realizadas por curadores convidados a partir de itens do acervo permitem que os visitantes tenham acesso a essa importante coleção.

Midiateca

A Midiateca é o espaço de consulta e pesquisa às cópias de itens do acervo museológico do MIS e ao acervo biblioteconômico.
Horário – terças a sextas, das 10h às 12h; fechada aos finais de semana.
Ingresso – gratuito
Para mais informações e agendamentos de pesquisa midiateca@mis-sp.org.br

Maratona Castelo Rá-Tim-Bum no MIS

castelo_ra-tim-bum_divulgacao
MARATONA
Na madrugada de sábado (20.12) para domingo (21.12), o MIS realiza a MARATONA CASTELO. O evento consiste em uma madrugada inteira com a exposição Castelo Rá-Tim-Bum aberta ininterruptamente.
Os ingressos podem ser adquiridos no site Ingresso Rápido a partir das 12h horas do dia 16 de dezembro (terça-feira) e na recepção do MIS a partir das 23h do dia 20.12.
PRORROGAÇÃO

Devido ao enorme sucesso de público e a inúmeros pedidos, Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição foi prorrogada até o dia 25 de janeiro! Para tornar isto possível, foi fundamental o apóio do novo patrocinador, a AB  Concessões, além da Faber-Castell, Samsung, Itaú, PRODESP e SMC. (patrocinadores), Concha Y Toro e Crescer (Apoio) e a parceria da Tv Cultura/Fundação Padre Anchieta.
MediaFile_2498
Sobre o programa
Castelo Rá-Tim-Bum foi um programa de televisão brasileiro voltado para o público infanto-juvenil, produzido e transmitido pela TV Cultura entre 1994 e 1997. O programa foi parcialmente inspirado no também educativo Rá-Tim-Bum, e deu origem a uma franquia televisiva, da qual também faz parte Ilha Rá-Tim-Bum. O Castelo é uma criação do dramaturgo Flávio de Souza e do diretor Cao Hamburger, com roteiros de Dionisio Jacob (Tacus), Cláudia Dalla Verde, Anna Muylaert, entre outros.
Com a colaboração de 250 profissionais entre diretores, atores, equipe de efeitos visuais, cenógrafos, pintores, marceneiros, músicos, professores de português, especialistas em pedagogia,o Castelo Rá-Tim-Bum foi eleito o melhor programa infantil de 1994 pela Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA. Ainda em 1994 e 1995, recebeu a medalha de prata na categoria melhor programa infantil do Festival de Nova York; em 1995, ganhou o Prêmio Sharp de Música para o melhor disco infantil; e entre 1999 e 2001 a série foi exibida para toda América Latina pelo canal a cabo Nickelodeon.exposição-castelo-ra-tim-bum-modaworks_002

Folder da exposição
Agora você pode visualizar e fazer download do Folder da exposição em qualquer lugar que estiver!
Para acessar clique aqui.

 

Confira as DICAS PARA ENTRAR NO CASTELO

Ingressos na bilheteria do Museu
R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia). Gratuito às terças e para menores de cinco anos. Éobrigatória a apresentação do comprovante de meia-entrada.

• Os ingressos adquiridos na bilheteria valem para a mesma data da compra.

• É permitida a venda de até 4 ingressos por pessoa ou 2 ingressos por preferencial (um para o mesmo e um para seu acompanhante)

  • Não aceitamos cartões de crédito e Vale Cultura• Recomendamos chegar cedo para comprar ingressos na bilheteria, já que a exposição está com uma grande procura e possui número limitado de visitantes por dia.

    • Não é permitido entrar com bolsas, sacolas e mochilas. As mesmas deverão ser deixadas no guarda-volumes do MIS. Evite trazer objetos grandes.

Para quem já garantiu a entrada pelo site, atenção:

• O ingresso é válido somente para o horário selecionado no ato da compra com uma tolerância de até 30 minutos após o horário estipulado no ato da compra. Excedido este horário, ele perderá a validade.

• Com o ingresso comprado pela internet, o visitante acessa diretamente a recepção do museu para a impressão do ingresso, e está sujeito à fila de entrada para a exposição.

• É indispensável a apresentação do comprovante de meia entrada.

• Caso os ingressos online estejam esgotados, há somente a opção de compra diretamente na bilheteria, no dia da visita.

Confira os novos horários:
Terça à sexta: 8h às 21h
Sábado: somente venda online 
Domingos e feriados: 8h às 20h

ATENÇÃO! Aos sábados não há venda para a exposição na Bilheteria MIS

Nos dias 24 e 25/12 – 29, 30, 31/12 e 01/01, a exposição estará fechada