Conheça o Painel Etnias de Maria Bonomi

relevo

A Fundação Memorial da América Latina entregou a São Paulo, no dia de seu aniversário, a obra “Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil”, de autoria de Maria Bonomi. É um presente de grandes proporções e beleza. Trata-se de um conjunto de painéis em argila, bronze e alumínio cujas gravuras lançam um olhar sobre os habitantes que aqui viviam antes da invasão dos europeus até os dias de hoje.

corredor

Agora, quem chega ao Memorial pela entrada principal se surpreende. A instalação “Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil” está localizada no Portão 1 que dá acesso ao 5 metrô aBarra Funda. Nesse corredor espelhos em toda a extensão das duas paredes e a iluminação cenográfica emolduram painéis e toténs que recontam de forma estilizada a história do índio brasileiro. Nas escadas, estão gravados nomes de índios de diversas etnias.

espelho

Compostos por alto e baixo relevos, os painéis em argila evocam as origens, a mata, cavernas, pinturas rupestres, padrões indígenas, instrumentos rituais, armas, animais e as primeiras habitações. Já os painéis em bronze remetem à chegado dos colonizadores. Lá estão as caravelas, os personagens, as armas de fogo, os sinos, as fortalezas, as missões. Por fim, os painéis de alumínio investigam a presença indígena na contemporaneidade, como na construção de Brasília, por exemplo.

Tal qual uma linha do tempo, Bonomi dividiu o percurso de “Etnias” nessas três fases. A primeira, “arqueológica”, é feita totalmente em barro; a segunda, já abordando o primado da técnica, é cunhada em bronze; a terceira fase fpo feota em alumínio, pois esse material, segundo Bonomi, remete aos tempos atuais.

Mais do que uma experiência contemplativa, as pessoas se integram à obra ao passar entre as placas maciças e por meio dos jogos de espelhos. E passeiam através de uma série de “fotogramas” gigantes e penetráveis, que formam uma espécie de “espetáculo” em alto e baixo relevo. O corredor de entrada do Memorial se transforma assim num espaço interativo, no qual o público se integra fisicamente com a História.

Para a execução desse projeto, Maria Bonomi instalou um ateliê no subsolo da Galeria Marta Traba do Memorial, onde foram utilizadas mais de 10 toneladas de matéria-prima, trabalhada por artistas nacionais e internacionais qualificados e índios da Aldeia Krukutu, em Parelheiros, São Paulo.

maria

Maria Bonomié uma das mais respeitadas artistas plásticas do país. Suas obras figuram em renomados museus e coleções particulares nacionais e internacionais. F

Fotos por Fábio Pagan – Imprensa Memorial

“Etnias – Do Primeiro e Sempre Brasil”
Visitação: todos os dias, das 9 às 18h.

Entrada pelo portão 1, ao lado do metrô Barra Funda

Mais informações sobre a obra e a artista: www.mariabonomi.com.br

Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
01156-001 – Barra Funda – São Paulo SP
Telefone: 11 3823.4600
Website: www.memorial.org.br