Anima Mundi 2012

Logo Anima MundiComeça amanhã a 20ª edição do Anima Mundi (site oficial). Pensar que o festival já tem 20 edições e é um dos três maiores festivais do gênero no mundo diz muito sobre como o Brasil passou a respeitar esse tipo de arte nas últimas duas décadas. Eu mesmo acompanhei várias edições, desde os anos 2000. O festival acontecia em duas salinhas no prédio da FIESP na época em que eu comecei a frequentar. Lembro até hoje de ter visto um filme dos irmãos Quay que me impressionou muito, mas que não foi muito bem compreendido pelo público. De lá pra cá, o festival ganhou lugares mais privilegiados, como o CCBB no centro da cidade e o Memorial da América Latina, onde três sala exibem mais de 500 filmes estrangeiros e nacionais e outras barraquinhas fornecem ao visitante a chance de testar sua habilidade em várias técnicas de animação. Já experimentei animação com areia, massinha, zootrópio e a animação convencional. Ainda não fiz o pixilation, que é sempre concorrido por não depender da habilidade de desenho das pessoas. Mas o auge foi há umas três edições, quando a turma do estúdio japonês Pika Pika veio fazer animação com lightpainting (desenho com lanterna captado por uma câmera tirando fotos em velocidade bem lenta). Cada ano traz novas surpresas.

Alguns nomes se destacam nesta edição do festival. Don Hertzfeld (sim, aquele do Genre que a minha turma de 9º ano viu nesse segundo bimestre!) está aí com uma animação pra lá de grotesca, mesmo com traços bem simples. Tem bons filmes de stop motion como o Ponto de Equilíbrio de Analúcia Godoi e Cafeka de Natalia Cristine. Kim Jin Ma traz o Noodle Fish, uma animação legal com desenhos feitos na areia. Amir Admoni traz o Linear, que eu aposto que foi baseado nas esculturas diminutas do artista de rua britânico Slinkachu. E Morten Helgeland traz uma visão hilária da guerra entre uma senhora de idade e as lesmas no seu jardim em Slug Invasion. E em um clima mais triste vem o Mentiras são Contadas em Julho de Rogério Vilela. Tem muitas outras coisas boas por aí, então vale a pena simplesmente comprar sessões a esmo e ver o que a sorte traz.

O festival acontece no CCBB e no Memorial da América Latina, de 25 a 29 de Julho.
As sessões começam às 10:00 da manhã e a última sessão do dia acontece às 23:00.

Aproveite!