Tarsila por Tarsila – não perca essa palestra no Band!

             

A autora Tarsila do Amaral e  o autorretrato de sua tia avó, Tarsila do Amaral, de 1923.

Tarsila do Amaral palestrará no Colégio Bandeirantes sobre a obra de sua tia-avó, Tarsila do Amaral, tema de seu livro mais recente. Todos os baús da família, caixas e gavetas foram abertos, mexidos e remexidos. Durante cinco anos, mais de 15 entrevistas com familiares e amigos próximos foram realizadas, cursos de História da Arte, arquivos de jornais e revistas pesquisados. O livro retrata de forma simples o dia a dia da pintora, ora humanizando o mito – expondo seu olhar caipira sobre Paris, por exemplo, – ora mostrando, em detalhes, o que fez dela o maior nome da pintura brasileira de todos os tempos. ‘Tarsila por Tarsila” é um quebra-cabeças de épocas e histórias – pessoais e públicas – que, pela primeira vez, mostra fatos e passagens da vida de Tarsila do Amaral (1886 – 1973) vividas com intensidade pela artista e que, na época, foram divididas apenas com os mais próximos.

Palestra: “Tarsila por Tarsila”

Data: 30 de maio, quarta-feira.

Horário: 19:00 – 22:00.

Local: Sala A31.

Inscreva-se para participar da palestra enviando uma mensagem para o e-mail: gisele.ottoboni@colband.com.br

No assunto da mensagem, escreva: Inscrição para a Palestra “Tarsila por Tarsila”. No corpo da mensagem, coloque seu nome completo, telefone e e-mail para contato. Traga seus amigos e familiares, mas não esqueça de incluí-los no e-mail de inscrições.

Ao final da palestra, os livros vendidos no local serão autografados pela autora.

Autor: AMARAL, TARSILA DO (1964-)

Editora: CELEBRIS

Assunto: Artes

Valor: R$ 65,00

Curso de Xilogravura no ateliê do próprio Lasar Segall

O projeto de parceria entre o Colégio Bandeirantes e o Museu Lasar Segall teve início em 17 de abril com o Curso de Iniciação à Xilogravura, ministrado pela professora Gisele Ottoboni no ateliê do museu. O curso de introdução à xilogravura é uma proposta de vivência de ateliê coletivo voltado ao público de 11 a 14 anos. O curso integra o estudo da técnica da xilogravura com a história dos processos de gravação, através de reflexões sobre a produção artística de Lasar Segall, de outros artistas brasileiros e da produção dos alunos. O curso, oferecido em dois horários, manhã e tarde, contempla alunos do Colégio Bandeirantes e da Escola Estadual Lasar Segall. Os alunos inscritos participaram de uma visita especial ao acervo do museu, organizada pela educadora Paula Selli do setor educativo, que abordou aspectos da produção do artista em diálogo com o curso de xilogravura.  Além das atividades desenvolvidas no curso de xilogravura, os alunos vivenciaram uma exploração completa nos vários departamentos do museu, onde foram recebidos com muito carinho e atenção, e receberam orientações sobre as várias atividades oferecidas ao público. A coordenadora da biblioteca, Mônica Inés A. de Garcia, explicou aos alunos a importância do acervo construído por Jenny Klabin Segall, escritora, tradutora de clássicos do teatro alemão e francês, esposa de Lasar Segall e idealizadora do Museu. No ateliê de gravura, o coordenador, artista e educador Paulo Penna fez uma explicação dos processos de gravura em metal e litografia, enquanto os alunos podiam observar os artistas frequentadores do espaço em plena atividade. Foi uma tarde repleta de saberes e descobertas.

O Museu Lasar Segall fica na Rua Berta, 111 – Vila Mariana / São Paulo. Visite o site do museu para conhecer a programação de cursos e exposições. http://www.museusegall.org.br/

 

 

 

 

Guerra e Paz

Os alunos do 2º ano, que fazem o curso optativo de Filosofia e História da Arte, foram ao Memorial da América Latina para verem os magníficos painéis Guerra e Paz, de Cândido Portinari. Com 14 metros de altura e 10 de largura cada um, os painéis foram pintados na década de 50. Pouco tempo depois, foram doados à ONU, para ficarem expostos na sede em Nova York, onde somente os delegados das Nações Unidas podem vê-los.

Os painéis voltaram ao Brasil para serem restaurados e ficarem em exposição aos brasileiros por pouco tempo. Sem desperdiçar essa chance única, o Colégio Bandeirantes levou os alunos do curso de Filosofia e História da Arte ao Memorial. “Foi uma oportunidade excepcional para os estudantes. Esses dois painéis são obras primas de Portinari. Quando voltarem para a ONU, em 2013, somente os delegados poderão apreciá-los”, explicou o coordenador do curso, o professor João E. Regis Lima.

Os alunos também visitaram a exposição paralela  que continha cerca de 100 dos 180 estudos realizados por Portinari para fazer os painéis.

Ponto de Encontro

Alunos do terceiro ano participam da primeira edição do Ponto de Encontro.

Ponto de Encontro é uma programação aberta para pais e alunos do Colégio Bandeirantes que desejam conhecer mais sobre os museus de Arte de São Paulo. O programa contempla conteúdos históricos das instituições visitadas, seus protagonistas, sua arquitetura e acervos.

Na quarta-feira passada, dia 16 de maio, o primeiro Ponto de Encontro teve como tema o projeto arquitetônico do MASP – Museu de Arte de São Paulo e sua autora: Lina Bo Bardi. Desde o Parque Trianon, durante uma hora e meia, o grupo percorreu o entorno do museu para observar o edifício por vários ângulos e comparar a paisagem atual da Av. Paulista com fotos de sua fundação. Reflexões sobre o estado de conservação do edifício, o abondono, a sujeira, a depredação, os danos causados pela poluição e vibração, a ocupação do vão livre por manifestações públicas e ambulantes de todo tipo, foram apenas alguns dos problemas levantados pelo grupo durante a visita. Ao final do Ponto de Encontro, o grupo ainda teve fôlego para conhecer o edifício por dentro e visitar as exposições em cartaz.

 

 

 

 

 

Próximo Ponto de Encontro no MASP:

Dia 30 de maio, quarta-feira, em dois horários: 14:00 às 15:30 e 16h00 às 17:30.

Tema – Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi: concepção e acervo do MASP.

Orientação: professora Gisele Ottoboni

Dez vagas por horário. Aberto a pais, alunos e ex-alunos.

Esta atividade inclui ingressos para as exposições em cartaz e certificado de participação.

Inscreva-se: http://www.colband.com.br/2012/inscricoes/ponto_encontro_masp/

 

 

 

 

Conheça a programação das exposições em cartaz no MASP : http://masp.art.br/masp2010/index.php

Curso de Pintura no Ateliê do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo

 

O Curso de Pintura no MAM faz parte do projeto de parceria entre o Colégio Bandeirantes e o Museu de Arte Moderna de São Paulo.  A primeira aula foi no dia 20 de abril, ministrada pela professora Gisele Ottoboni e pela educadora do museu Diana Tubenchlak.  O curso acontece no ateliê do museu, no espaço expositivo e no Parque Ibirapuera.  A proposta,  direcionada ao público de 11 a 14 anos,  integra o estudo de técnicas como aquarela, guache, acrílica, além de reflexões e apreciação das obras em exposição. O curso, oferecido às sextas-feiras no período da manhã, atende os alunos do Colégio Bandeirantes e do Auditório do Parque Ibirapuera, uma das instituições parceiras do museu.   Os alunos inscritos participam de visitas às exposições, organizadas pelo setor educativo do museu, abordando aspectos conceituais e estéticos como enquadramento, composição e cor.

O Museu de Arte Moderna de São Paulo fica no Parque do Ibirapuera, portão 3: Tel.: 55 (11) 5085-1300. Visite o site do museu para conhecer a programação de cursos e exposições. http://www.mam.org.br/

 

 

 

 

 

 

 

Fundação Bienal no Colégio Bandeirantes

A Fundação Bienal, conhecida como uma das mais importantes instituições internacionais de promoção da arte contemporânea, e o Colégio Bandeirantes têm estreitado relações institucionais. A palestra realizada em 21 de março, sobre a 30ª Bienal de São Paulo, cujo tema foi “A Iminência das Poéticas” foi o primeiro fruto desta parceria. Durante três horas os presentes se envolveram numa prazerosa e relevante discussão. Os palestrantes Carlos Barmak e Pablo Tallavera apresentaram para alunos, professores e funcionários do Colégio, algumas imagens de obras dos artistas Hans Eijkelboom, Fernando Ortega, Nino Cais, Allan Kaprow e Robert Filliou, que provocaram reflexões muito interessantes sobre a arte contemporânea. O evento contou com a colaboração de toda a equipe do Educativo da Bienal: o produtor Bob Borges, os registros fotográficos de Fernando Pião, Dayves Augusto da área de comunicação, e da equipe de relações externas Ana Contatore, Maira Martinez e Juliana Duarte. O Setor Educativo da Bienal é coordenado por Helena Kavaliunas, com quem iniciamos as conversas sobre este envento, e que possibilitou esta parceria. Os nossos sinceros agradecimentos a toda a equipe do Educativo da Bienal. A 30º Bienal de Artes Plásticas de São Paulo vai de 7 de setembro até 9 de novembro de 2012.

"A Iminência das Poéticas." Fotografia: Fernando Pião.

“O Band já firmou parcerias com o MAM e com o Museu Lasar Segall e procuramos cada vez mais fazer parcerias com outras instituições de arte. Cultura nunca é demais. É muito importante estarmos também próximos da Fundação Bienal, essa importante instituição”, explicou João Epifânio Regis Lima, professor do Band, coordenador do curso de Filosofia e História da Arte e um dos responsáveis pela parceria.

Mantenha-se ligado nas publicações do Blog de Artes para não perder as próximas palestras.

Vídeo de 1 minuto – Tema: São Paulo.

 

"Multidão de Luzes" - Fernanda Victoria, 9o. ano, 2009.

No curso de Educação Artística, as turmas do 9º. ano estudam a história do cinema ou “sétima arte”, como definiu o físico, teórico e crítico de cinema Ricciotto Canudo em 1911.  A partir do percurso histórico proposto pelo autor Claudio Kubrusly em sua obra “O que é cinema?”, os alunos são estimulados a produzir trabalhos autorais em video. Os temas propostos bimestralmente para a produção de vídeos de um minuto são uma oportunidade para exercitar os elementos da linguagem audiovisual, tão presente em nosso cotidiano, mas tão pouco refletidos ou explorados.

A proposta temática do primeiro bimestre teve como ponto de partida o projeto de SPACE (São Paulo – Aprendizagem Compartilhada em Equipe), projeto desenvolvido pela disciplina de Geografia que objetiva explorar a cidade em que vivemos de maneira prática. Há quatro anos a disciplina de Educação Artística trabalha de modo a integrar o projeto do SPACE em sua programação, o que permite ao aluno uma visão mais ampla e significativa dos conteúdos estudados e resignifica sua experiência por meio de uma produção estética.

Confira o vídeo  dos alunos Renato Hojda , Yuri Victor Calvo , Matheus Chung ,Willian Chung Pedro Nogueira e Victor Cordeiro Lopes do 9F: